Escócia – Edimburgo e Terras Altas

A Escócia estava na nossa lista há imenso tempo, mas o momento nunca chegava porque tínhamos idealizado uma viagem de pelo menos 10 dias, até que decidimos limar algumas arestas, redimensionar o tempo de estadias e conseguimos chegar a um itinerário que chegou ao encontro do tempo disponível para gastar nesta viagem.

O país é um destino de sonho, para além das cidades e dos séculos de história, na Escócia conseguimos vislumbrar paisagens idílicas, castelos de contos de fadas, destilarias de whiskey, lagos com monstros, ilhas misteriosas e os maravilhosos kilts, ao som de uma gaita de foles algures.
QUANDO ir?: a data da nossa viagem foi escolhida pela nossa disponibilidade de férias, penso que o verão será a melhor altura a visitar o país, fomos em Abril, a temperatura estava entre os 13º e os 16º, choveu quase todos os dias, mas o clima na Escócia é maioritariamente chuvoso, pelo que é muito provável que apanhemos chuva em qualquer estação do ano.
COMO ir?: viajámos na Easyjet(Faro-Edimburgo), uma oportunidade que encontrámos no Skyscanner, chegámos ao aeroporto ainda de manhã e levantámos o carro que tínhamos reservado online, a distância até à cidade foi relativamente rápida, o desafio foi conduzir à direita.
ONDE ficar?: fizemos as reservas todas no Booking, conseguimos boas oportunidades no que diz respeito a qualidade/preço: Em Edimburgo ficámos no Queens Guest House: um boutique hotel, charmoso e muito bem localizado em New Town, as instalações são excelentes, destacamos o pequeno-almoço, foi o ex-libris deste elegante hotel, tradicional, saudável e com produtos regionais de grande qualidade, como o famoso Haggis. Recomendamos vivamente. Em Fort William escolhemos o Cuil Na Sithe: Casa de hóspedes muito simples, mas limpa e com uma vista fantástica para Ben Nevis, pequeno-almoço caseiro de qualidade. Em Inverness reservámos o Torridon GuestHouse, uma casa de hóspedes muito central, anfitrião muito simpático com imensas sugestões de visitas para os turistas, ótima localização, pequeno almoço escocês completo, outras variedades disponíveis.
O QUE fazer?: As visitas foram todas programadas e pensadas ao pormenor, tendo em conta que ficámos menos tempo do que tínhamos planeado para esta road trip. Muitas visitas ficaram por fazer e conhecer, mas lá voltaremos para riscarmos da nossa lista! O nosso itinerário foi Edimburgo – Fort William – Ilha de Sky – Inverness – Edimburgo.
EDIMBURGO é uma cidade lindíssima, tem todo o cenário Harry Potter, as ruas têm aquele misticismo e neblina que nos transporta para aquela realidade, é uma cidade relativamente pequena, conseguimos visitá-la a pé sem grande dificuldade.
CASTELO DE EDIMBURGO uma visita obrigatória, situa-se no cimo do rochedo do castelo, uma das atrações mais visitadas do país. O Castelo está numa das extremidades da Royal Mile, o pátio que antecede a entrada no castelo é onde anualmente em Agosto acontece a Edinburgh Military Tatto, um evento também que traz à cidade milhares de visitantes. Dentro do castelo podemos visitar vários edifícios, entre as várias atrações estão as jóias da Coroa Escocesa: a coroa, a espada e o ceptro, considerados entre os mais antigos da Europa. Outras visitas interessantes dentro do castelo são as prisões militares e a capela de Santa Margarida. Uma visita imperdível.
Informações: aberto todos os dias das 09:30 às 18:00 (Abril-Setembro) ou das 09:30 às 17:00 (Outubro – Março), preço: 16,50£.


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PALÁCIO DE HOLYROODHOUSE, o palácio é muito bonito, situado no extremo oposto da Royal Mile este palácio é a residência oficial da Rainha de Inglaterra na Escócia. Podemos visitar as suas luxuosas salas mas são os jardins e a ruínas da Abadia de Holyrood nas traseiras do palácio que fez jus à visita!
Informações: aberto todos os dias das 09:30 às 16:30 (Abril-Novembro) ou das 09:30 às 18:00 (Novembro – Março), preço: 12,00£.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MUSEU REAL DA ESCÓCIA, onde podem visitar a ovelha Dolly! O museu é muito interativo, ideal para crianças.
Informações: aberto todos os dias das 10:00 as 17:00, como em quase todos os museus da Escócia a entrada e o audiotour são gratuitos.
ROYAL MILE, a rua mais famosa de Edimburgo, nas suas extremidades estão situados o Castelo de Edimburgo e o Palácio de Holyrood. É um prazer atravessar toda a rua, a arquitetura é apaixonante, com todos os seus recantos e pátios onde podemos apreciar várias atrações como a High Street e a Catedral de St Giles.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CATEDRAL DE ST. GILES, localizada na Royal Mile, começou a ser construída no século IX, em proteção dos leprosos e seu padroeiro, no entanto desde essa época para cá já foi alvo de vários restauros, o que nos proporciona uma visão de várias épocas.
Informações: aberto todos os dias, de segunda a sábado das 09:00 às 17:00, aos domingos das 13:00 às 17:00, entrada gratuita, com sugestão de donativo de 2£

 

 

 

 

MONUMENTO A SCOTT foi construído como homenagem ao escritor Sir William Scott, está localizado na Princes Street onde sobressai o seu estilo gótico. É possível subir à cúspide do monumento, são 287 degraus, mas a vista do cimo vale a pena.
Informações: aberto todos os dias, das 09:00 às 16:00 (Outubro-Março), das 10:00 às 19:00 (Abril-Setembro), entrada 5£

 

Aproveitámos que estivemos alguns dias em Edimburgo e visitámos três atrações nos arredores, aconselhamos pois vale muito a pena, fomos de carro, foi por essa razão que alugámos o carro assim que chegámos.
ROSSLYN CHAPEL, a igreja onde termina o livro Código DaVinci, já li que existem muitos visitantes desiludidos, eu apreciei bastante a visita, achei a capela lindíssima. O local fica a 12 km de Edimburgo, fundada em 1446, demorou cerca de 40 anos a ser construída, conta a lenda que foi edificada pelos cavaleiros templários para proteger o Santo Graal, como foi popularizada no livro acima referido por Dan Brown. 
Informações: aberto todos os dias, de segunda a sábado das 09:30 às 17:00, e ao domingo das 12:00 às 16:45, entrada 9£. Se não for de carro também é possível visitar a capela de autocarro que se apanha na Princes Street e custa 1.5£ ou 3,5£ (diário).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CASTELO DE STIRLING, um dos principais castelos da Escócia, é uma visita obrigatória, localizado na cidade com o mesmo nome, situa-se na cidade velha da localidade, em Castle Hill, assim como o Castelo de Edimburgo fica no cimo de um rochedo de origem vulcânica com laterais muito ingremes e de difícil acesso, conforme era necessário para ter uma forte posição defensiva. À porta estavam dois músicos de gaita de foles, foi fantástico ouvir aquele som e estar no Castelo de Edimburgo, foi memorável. Neste castelo podemos visitar No pátio dianteiro do castelo temos uma vista incrível sobre o rio Forth e o monumento de William Wallace, uma das personagens históricas mais emblemáticas da história da Escócia, quem não se lembra do Braveheart? Esta cidade é um dos cenários do filme.
Informações: aberto todos os dias, das 09:30 às 18:00 (Abril- Setembro), das 9:30 às 17:00 (Outubro- Março),  entrada 15£. Se não for de carro também é possível visitar a cidade de Stirling de comboio a partir da estação de Waverley em Princes Street, e nesta rua também pode apanhar o autocarro com o mesmo destino.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MONUMENTO DE WALLACE, impressionante, o caminho até lá em cima é penoso, mas recompensado com a vista, a torre como o nome indica foi construído em homenagem ao herói escocês William Wallace, assim como os castelos acima referidos, fica localizado no cimo de um penhasco vulcânico, no Abbey Craig, onde o herói conduziu o seu exército rumo à vitória da batalha de Stirling Bridge.
Informações: aberto todos os dias, das 09:30 às 18:00 (Julho- Setembro), das 9:30 às 17:00 (Abril- Junho e Setembro-Outubro), das 10:00 às 16:00 (Novembro-Fevereiro)  entrada 10,5£. Se não for de carro também é possível visitar a cidade de Stirling de comboio a partir da estação de Waverley em Princes Street, e nesta rua também pode apanhar o autocarro com o mesmo destino.

 

 

 

HIGHLANDS / TERRAS ALTAS,  a viagem e as paisagens que temos o prazer de apreciar no caminho para as terras altas é de cortar a respiração, entre castelos escondidos, montanhas cobertas de neve e muito muito verde, ainda somos presenteados com as vaquinhas peludas que por ali andam a passear!
FORT WILLIAM, estância de desportos de inverno, encostada a Ben Nevis, o que nos oferece uma vista de perder o fôlego. A segunda maior cidade das terras altas, visitada por amantes de Inverno e é também aqui que poderemos ter a experiência de andar no Hogwarts Express, que infelizmente só está em funcionamento de meados de Abril a Setembro. Foi lá que apanhámos o ferry para a ilha de Skye.

 

 

 

 

 

ILHA DE SKYE – Visita muito aconselhada, a ilha é circundada por outras pequenas ilhas, possui os relevos mais escarpados da Escócia e detém vários castelos e monumentos antigos. Infelizmente tivemos um brinde molhado, não parou de chover durante toda a visita o que nos dificultou a descoberta das paisagens e atrações que tínhamos em mente. Como tínhamos estadia marcada em Inverness tivemos de deixar Skye para trás e sonhar com outra viagem à Escócia. Ficaram somente os maravilhosos mexilhões com cerveja caseira que comemos num restaurante local no centro da vila.

 

 

 

 

 

CASTELO DE EILEAN DONAN, a saída da Ilha de Skye já pela ponte ao invés do ferry foi mais rápida e ofereceu-nos um maravilhoso presente a vista deste magnífico castelo que é considerado um dos mais belos do país. Muito bem conservado, num cenário idílico, é uma visita obrigatória. 
Informações: aberto todos os dias, das 10:00 às 18:00 (Março- Outubro, em Julho e Agosto abre às 9:00 e em Setembro às 9:30), das 10:00 às 16:00 (Novembro-Fevereiro), entrada 7,5£.

 

 

 

 

 

 

 

URQUART CASTLE, situado na margem do  lago Ness, outro cenário extraído de contos de fadas. Este castelo teve um papel importante nas lutas pela independência da Escócia, foi frequentemente atacado o que o deixou bastante danificado, ficando assim em ruínas.
Informações: aberto todos os dias, das 09:30 às 18:00 (Abril- Setembro, em  Agosto fecha às 20:00), das 09:30 às 16:30 (Novembro-Março, em Outubro fecha às 17:00), entrada 9£. Consulte o site antes da visita pois este monumento fecha muitas vezes devido a alterações climatéricas.

 

 

 

INVERNESS, uma cidade muito pitoresca, que tem o imaginário do Lago Ness na sua história, o nome da cidade em celta significa a boca de Ness. Não vimos o monstro, mas o anfitrião do nosso hotel confirmou que se fizéssemos provas suficientes de Whiskey iríamos com certeza vê-lo.

 



 

 

 

 

DESTILARIA GLENFIDDICH, situada em Dufftown, a 90 km de Inverness, como estávamos tão perto fomos visitar a destilaria da reconhecida marca de whiskey, a visita tem prova de 3 tipos de whiskey. Para além dos alambiques e todas as suas especificidades, adorei a explicação sobre os cascos dos barris onde é armazenado e o aroma dos mesmos. A visita guiada é muito interessante.
Informações: aberto todos os dias, das 10:00 às 16:00, no site a entrada tem um preço de 10£, não sei porquê, quando visitámos informaram que não tinha nenhum custo efetuar a visita guiada. Gastámos algum dinheiro com souvenires de malte :D.

 

 

 

 

 

 

 

CASTELO DE BALMORAL, no regresso para Edimburgo, passámos pelo Castelo de Balmoral, residência de férias da Rainha, um castelo saído na íntegra de um conto de fadas, não é possível visitar muitas salas, mas os jardins e os espaços disponíveis para visita valem a pena.
Informações: aberto todos os dias, das 10:00 às 17:00 (Abril a Julho), entrada 11,50£ 

 

 

 

 

 

 

De volta a Edimburgo foi uma noite de despedidas da comida típica de pub e da sua agitação noturna!

 

A Escócia foi uma daquelas visitas que nos deixou com muita vontade de voltar e fazer a rota dos castelos, por exemplo, explorar as ilhas das terras altas, é um país para nos perdermos e descobrirmos as mais belas paisagens. Um destino a voltar decididamente! Da próxima vez será uma viagem para miúdos e graúdos!
E já sabe: Para viajar, basta existir. Fernando Pessoa

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s