Interrail: a experiência de uma vida!

 

 

O interrail aconteceu há 16 anos, foi uma das melhores e mais importantes experiências que tive, moldou-me como pessoa, na maneira como olho o outro e oferecer-me uma visão muito mais abrangente do mundo.

Aqui ficam algumas dicas e sugestões para fazerem ou incentivarem a fazer esta viagem que é, sem qualquer dúvida, uma aprendizagem. Na altura em que tive está magnífica experiência ainda não vivíamos na era digital, pelo que não tenho fotos para meter no post, as memórias, essas ficaram gravadas para sempre…

 

    1. Interrail Global: Passe para viajar sem limites em 30 países da Europa desde 5 dias até um mês;
    2. Interrail One Country Pass: Passe para viajar no país escolhido desde 5 dias até um mês;

 

Altura do ano para fazer Interrail: nós fizemos no verão, na altura ainda tínhamos calendário escolar, pelo que foi possível tirar um mês para viajar. Escolhemos as datas de 15 de Julho a 15 de Agosto, estas datas apesar de muito apetecíveis são bastante complicadas em termos de ocupação hoteleira e de comboios, talvez nos meses anteriores ou posteriores ao verão , para que ainda esteja uma temperatura amena seja a altura ideal para fazer a viagem, mas tudo depende da nossa disponibilidade.
 
Companhia: fiz o interrail com uma amiga, correu tudo lindamente, aconselho a que façam a viagem na companhia de pessoas que tenham total confiança e com quem não haja qualquer pudor em manifestar opiniões contrárias, a experiência de viajar pode tornar-se bastante agridoce quando acompanhados com pessoas erradas, felizmente não foi o caso, divertimo-nos imenso e soubemos ceder sempre que necessário, pois todos temos gostos e desejos diferentes.
 
O que levar na mochila: a princípio a quantidade será ambiciosa, mas logo nos recompomos e começamos a esvaziar a mochila. O que devemos levar é absolutamente o essencial, roupa, produtos de higiene, medicação prescrita e de circunstância (paracetamol, anti histamínicos, imodium, motilium, estas são só algumas sugestões do que poderemos precisar), calçado confortável, máquina fotográfica ou hoje em dia o telemóvel faz maravilhas, documentos, talheres, carregador de telemóvel, adaptador de entradas em tomadas de electricidade, copo de água, e snacks (têm de ser repostos à medida que a viagem decorre., de preferência não perecíveis). Uma nota relativamente aos itens de higiene para as senhoras, como é óbvio a viagem não dá férias às hormonas e ao crescimento daqueles terríveis pelos, temos de ir prevenidas para a depilação das zonas desejadas nesse mês. Como já viram, é um sem fim de itens a considerar, mas temos sempre supermercados para comprar o que ficou esquecido. Não esquecer três pontos muito importantes, a mochila começa a ser parte de nós, é importante que seja o mais leve possível para que não seja um fardo; a roupa poderá ser lavada numa das paragens da viagem, não é preciso levar 30 mudas de roupa para o dia e para a noite; vamos sempre querer trazer qualquer coisa, mas que os nossos planos sejam contrários, é muito importante ter espacinho guardado para isso na mochila.
 
Percurso/roteiro: definir antecipadamente com os membros do grupo o que querem visitar e montar um roteiro que agrade a todos. Um mês parece muito tempo, mas não conseguimos conhecer todos os países incluídos no passe de interrail nesse espaço de tempo.
 

Organização das visitas: precisamos de um mínimo de dois dias para visitar as atrações mais populares de uma cidade, é muito importante designar antecipadamente o que pretende visitar para determinar se fica 1, 2, 3 dias ou mais se necessário em cada cidade ou local. Verificar quando chegam a uma cidade o horário de partida para o próximo destino, de forma a organizarem o vosso último dia na cidade.

Horários dos comboios: Uma estratégia que adotámos logo desde o primeiro dia foi escolher  sempre que possível viagens noturnas, por duas razões distintas muito importantes: não perdemos tempo dos dias de visitas em viagem e podemos aproveitar o último dia de uma cidade até à noite e poupámos noites de estadia em hotéis/hostels/alojamento local.

 
Segurança: NUNCA deixar a mochila fora da sua vista, é muito importante este cuidado para que a viagem não fique completamente estragada. Os documentos de identificação deverão andar sempre connosco numa bolsa de cintura ou bolsa escondida debaixo da roupa. Cuidado com os telemóveis e objetos eletrônicos, tendemos a descontrair quando estamos em viagem de lazer, e a ocasião faz o ladrão. Apesar de serem somente objetos também nos arruínam o dia e possivelmente a viagem. Quando estamos a dormir no comboio, tenha o cuidado de colocar a mochila ao alcance da sua vista ou mesmo ao seu lado se for possível.
Alojamento: a oferta hoteleira é vasta, existem hostels ou alojamento local muito central, por vezes a escolha de um local mais afastado a melhor preço transforma-se numa escolha mais cara tendo em conta os meios de transporte para chegar a cidade.
Alimentação: O contexto da viagem levou-nos a hostels e correu lindamente, muitas vezes têm instalações onde podemos cozinhar se for esse o nosso desejo, ou podemos comer entre as visitas da cidade, o mais rápido e barato passa invariavelmente pelo fast food, contudo há sempre alternativas e a riqueza da viagem passa obrigatoriamente pela gastronomia, pelo que temos de tentar ter o maior número de experiências possível.
O nosso Roteiro:
 
Percurso de um mês
 

Este percurso sofreu uma grande alteração a partir de Barcelona, porque não havia lugares no comboio para Itália e já tínhamos tudo pronto para sair da cidade, pelo que tivemos de fazer o percurso exatamente contrário ao que tínhamos previsto, ficou de fora a Grécia que tínhamos no nosso primeiro roteiro.

As pessoas que conhecemos já não têm nomes, são caras já desbotadas na memória, só lembradas em algumas fotografias, mas farão parte da nossa construção enquanto pessoas para sempre!

Esta viagem foi sem dúvida a abertura para um novo mundo na minha vida, tinha 23 anos, e aconselho vivamente a que experimentem, seja em que idade for. Tenho planos para fazer um família daqui a alguns aninhos!
E já sabem: Para viajar, basta existir. Fernando Pessoa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s