Viajar sem ir à falência!

 

Quando pensamos em viagens, pensamos automaticamente em QUANTO?, mas se formos bons pesquisadores e muito pacientes, é possível viajar sem gastar pequenas fortunas. As viagens têm de ser organizadas à nossa medida, que é como quem diz, à medida da nossa carteira.

O primeiro passo é designar qual é o orçamento a gastar, sendo que o orçamento é limitado, temos de incluir neste orçamento não só voos, hotel, visitas, mas também alimentação, compras, diversão e qualquer imprevisto que possamos encontrar.
Existem várias dicas e estratégias para reservar voos e hotéis, como os dias da semana ou as horas do dia que fazemos as reservas, até poderá funcionar em algumas situações, mas não é de todo infalível.

Os motores de busca hoje em dia são excelentes, conseguem oferecer uma informação bastante fidedigna com a realidade, é possível cruzar dados para saber em que página a oferta do hotel ou do voo fica mais barata, assim como também podemos fazer experiências quanto a datas e dias de semanas. Por vezes um dia a mais torna a viagem mais económica, mesmo com essa noite extra em estadia, porque vai compensar o preço do voo. Todas estas premissas são importantes quando procuramos organizar uma viagem com um determinado orçamento.

Na nossa opinião o truque para conseguirmos viajar é FASEAR as reservas da viagem, como marcamos com muita antecedência (entre 6 a 9 meses), é possível marcar os voos em Fevereiro, por exemplo, reservar o hotel em Maio e comprar as entradas para as atrações e cartões de transportes nos meses seguintes, para viajar em Novembro. É uma gestão trabalhosa, não é como ir a uma agência e comprar tudo de uma vez, mas é uma forma de conseguir conciliar o desejo de ir com o nosso bolso! E claro PRIORIDADES, apesar de clichê, a estratégia de não fazer algo porque temos de poupar para viajar é bem mais estimulante do que poupar para comprar qualquer necessidade doméstica que por vezes é inevitável. E isto passa pelos gastos supérfluos que fazemos no dia-a-dia, por cá são escassos, e com um sorriso nos lábios 😀

QUANTO? O primeiro passo é designar qual é o orçamento a gastar, sendo que o orçamento é limitado, temos de incluir neste valor não só voos, hotel, visitas, mas também alimentação, compras, diversão e qualquer imprevisto que possamos encontrar. Quando optamos pelas reservas com muito tempo de antecedência, facilita a organização financeira, pois podemos comprar os voos seis meses antes, reservar o hotel dois meses depois, e por fim fasear a compra das visitas nos meses seguintes. Quando chegar a altura da viagem já só precisamos do valor que pretendemos gastar no destino.
 

QUANDO ir? Esta informação é muito importante, apesar de preferirmos sempre as estações quentes que são normalmente época alta, é muito mais vantajoso viajar na época baixa do destino pretendido, ou mesmo uma meia-estação já nos oferece uma poupança significativa. Em modo low cost é de evitar épocas altas!

 

COMO ir? As ofertas são ilimitadas, pessoalmente prefiro pesquisar no SKYSCANNER ou MOMONDO, apresenta-nos um sem número de possibilidades, onde podemos filtrar não só as escalas, como as horas de chegada e partida, assim como a duração dos voos. Permite-nos escolher o voo à nossa medida, e principalmente comparar se existem voos ligeiramente mais caros, mas com muito menos horas de espera nas escalas, por vezes são diferenças irrisórias que poderão proporcionar quase mais um dia inteiro no destino.

Quando pesquisamos voos é de evitar saídas e chegadas ao fim-de-semana, pois encarece substancialmente as viagens, mas ainda não custa tentar, por vezes aparecem oportunidades mesmo em dias de fim-de-semana e feriados. Depende do tempo de antecedência com que fazemos as reservas.

Nós temos preferência em fazer reservas com muitos meses de antecedência (entre 6 e 9), encontramos normalmente oportunidades excelentes que são difíceis de resistir. Normalmente reservamos os voos nos sites das companhias, para que tenhamos de interagir diretamente com as mesmas se por algum motivo precisarmos.

Outro aspeto importante a ter em conta é a bagagem, nós viajamos com bagagem de cabine, mesmo quando viajamos em família. A bagagem de cabine oferece-nos não só a poupança no preço dos voos, assim como viajamos muito mais leves do que se levarmos uma mala de porão onde cabem muitos mais itens, que na altura são imprescindíveis, mas na realidade são supérfluos.

 

ONDE ficar? Assim como com os voos, iniciamos a nossa busca com muitos meses de antecedência, normalmente a nossa escolha recai no BOOKING, na LOGITRAVEL ou MOMONDO, já conseguimos várias oportunidades como a Oferta do Dia as escolhas Genius ou promoções pontuais que ambos os sites fazem. Também já reservámos diretamente no hotel, quando compensa, normalmente isso não acontece. As reservas normalmente são feitas com opção de cancelamento sem custos, por dois motivos, por um lado podemos cancelar se for necessário (existem sempre percalços que não conseguimos controlar), e por outro para podermos cancelar se encontrarmos um melhor negócio.

O QUE visitar? Esta é outra nuance onde podemos poupar tanto a nível financeiro, como a nível de tempo despendido nas visitas às atrações mais populares e com maior afluência. Quase todas as atrações têm atualmente possibilidade de compra de entradas/bilhetes online, normalmente o preço tem um desconto imediato e muitas vezes conseguimos evitar filas. Tanto podemos comprar no site da própria atração, como podemos consultar o TICKETBAR e obter uma lista completa de atrações e comprar diretamente no site, assim como podemos dispender de algum tempo e pesquisar promoções, cartões de descontos ou mesmo promoções, como é o caso do 2for1 em Londres (que já está disponível noutras cidades), como já expliquei em Londres: Como reduzir o orçamento? 2for1.

Claro que a escolha de organizar uma viagem com todos estes aspetos limitam a liberdade de visita da cidade ou do destino, pois a compra das visitas normalmente têm horários ou datas, salvo raras exceções, é conveniente planear bem o tempo que pretendemos despender em cada local.

Após a pesquisa, escolha e reservas, é muito importante certificarmo-nos que temos todos os possíveis imprevistos precavidos com soluções. Existem inúmeros seguros de viagem, a grande maioria recai sobre os atrasos ou cancelamentos de voos, perda de malas , necessidade de cancelamento pelo próprio viajante, no entanto nem todos abrangem cuidados de saúde em caso de necessidade. Este factor é extremamente importante, pois o mais pequeno acidente ou maleita poderá estragar toda a viagem. Principalmente se viajarmos em família ou para países com alguma precariedade de serviços.

Na Europa temos disponível o Cartão de Saúde Europeu, que pode ser requisitado na Segurança Social pessoal ou eletronicamente. Quando saímos da Europa será mais seguro, de forma a minimizar possíveis imprevistos contratar um seguro de viagem que abranja os aspetos pretendidos.

Pessoalmente vejo a questão de acessos a cuidados médicos se necessário a mais importante. Convém verificar os seguros associados a cartões de crédito que poderá deter, pois muitos oferecem um seguro de viagem quando utilizados para comprar as viagens, é uma possibilidade. Do que tenho lido e pesquisado o seguro mais completo é atualmente o World Nomads, mas existem infinitas possibilidades dependendo dos nossos objetivos.

Aqui ficam alguns apontamentos para a organização de viagens em modo low cost, muitas outras estratégias existirão, estas são as que utilizamos e até agora têm nos feito voar! Fly fly away! 😍

A palavra de ordem é PRIORIDADES, é neste sentido que conseguimos privilegiar algumas despesas em prol de outras, não são propriamente sacrifícios, são prioridades!

O mais importante é ir e começar a pensar no próximo destino! E nós pensamos sempre no plural, ideias não faltam! 😉
Já sabe: Para viajar, basta existir! Fernando Pessoa

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s