Uma manhã em Bratislava

Quando comprámos a viagem para Viena, nem nos passava pela cabeça fazer esta visita. Depois de imensa pesquisa e do tempo que demoraríamos a visitar tudo o que nos interessava, comecei a ficar com vontade de integrar no nosso roteiro, sempre sem grandes expetativas porque o nosso objetivo era conhecer a realmente a capital austríaca.

A conversa com um vendedor de concertos na praça de S. Estevão no penúltimo dia da viagem fez com decidíssemos apostar numa visita expresso a Bratislava na Eslováquia. O vendedor falou bastante sobre a cidade e de como no dia seguinte, domingo, a cidade estaria muito menos movimentada, pois o comércio encerra aos domingos e ainda são bastante conservadores quanto ao dia de descanso. Já havíamos visitado tudo, exceto a ópera, decidimos apostar na visita eslovaca!

Os comboios são frequentes, existem de 60 em 60 minutos, é uma viagem de uma hora para a distância de 55 km, não muito rápida. Comprámos os bilhetes na estação, a funcionária foi bastante prestável, explicou-nos que com o bilhete incluía também os transportes em Bratislava, autocarro e tram, de forma a que nos pudéssemos movimentar quando lá chegássemos. Foram 16 € ida e volta com os transportes em Bratislava.

Bratislava é a capital da Eslováquia que até 1993, entre algumas partições e reunificações, era parte territorial do país Checoslováquia. Atualmente existem dois estados independentes, a Eslováquia e a República Checa. Apesar de terem integrado a União Europeia em 2004 e aderido ao euro em 2009, ainda se verifica alguns atrasos comparativamente a outras capitais europeias, como é o caso de Praga que é a capital da outra parte do país anteriormente existente.

A estação de comboios não fica muito longe do centro histórico, uma caminhada de 20 minutos, mas como fomos sem pesquisar e planificar qualquer aspeto, achámos mais prudente, tendo em conta a limitação de tempo, apanharmos o elétrico, como nos tinham recomendado em Viena. Uma viagem de cinco minutos que nos deixa exatamente no centro histórico.

Fomos diretamente ao Castelo, principal atração da cidade, que fica localizado no cimo de uma colina, com vista para o rio Danúbio. Decidimos não visitar o interior quando nos disseram à entrada que era um museu com uma exposição de arte, preferimos aproveitar a cidade, as suas ruas e tentar encontrar algumas referências que tínhamos para uma visita rápida.

O pequeno centro histórico conta com edifícios muito bem conservados, onde se situam algumas das atrações da cidade, como o teatro, o museu e palácio.

No centro histórico também encontrámos uma das atrações da cidade, a estátua de um trabalhador ou de um observador, existem duas vertentes da história, ambas têm a história de quem tocar na cabeça da estátua e pedir um desejo, o mesmo se realiza.

 

Um pouco mais distante podemos encontrar a Igreja de Santa Isabel, conhecida por Igreja Azul que foi o que nos atraiu mais.

Como a visita tinha o intuito de conhecer o centro histórico e o castelo, foi uma visita muito rápida de algumas horas, almoçámos num bistro perto da Igreja Azul e voltámos para Viena para regressarmos a Portugal.

Para viajar, basta existir. Fernando Pessoa

2 thoughts on “Uma manhã em Bratislava

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s