Nova Iorque – O que visitar em 5 dias?

Nova Iorque é a viagem de sonho de um sem número de pessoas, a cidade que nunca dorme não desilude! Apesar de já ter lido inúmeras vezes que este destino ou se ama ou se odeia, ainda não conheci ninguém que tivesse ficado indiferente à magnitude da mesma! E normalmente o comentário é: “acho que vou voltar cá um dia!”. Já tinha visitado a cidade algumas vezes, no entanto esta viagem foi completamente diferente, pois levámos um pequeno viajante connosco, e quem acha que Nova Iorque não é para crianças, engana-se, foi uma viagem realmente surpreendente!

QUANDO IR? Nova Iorque tem as estações muito bem definidas, pelo que as melhores alturas do ano para a visitar são o Outono e a Primavera. Pessoalmente dispenso o Verão, pois é fortemente húmido e quente. O Outono é a minha estação preferida para visitar a cidade, pois o Central Park ostenta as lindas cores das folhas das árvores tão características da Nova Inglaterra. A nossa escolha deveu-se exclusivamente ao preço dos voos que felizmente coincidiram com férias escolares. 

COMO IR? A nossa pesquisa é normalmente efetuada no Skyscanner, onde podemos visualizar não só as datas pretendidas, como temos uma visão mensal em que conseguimos conjugar os melhores preços. A nossa escolha foi a Lufthansa onde conseguimos um preço bastante competitivo (380€). Já li relatos de voos a menos de 300€, a pesquisa constante, a escolha da altura do ano e a liberdade de horários são realmente o truque para conseguir preços que se adaptem a todas as carteiras.

ONDE FICAR? O motor de busca que escolhemos é essencialmente o Booking, encontrámos uma excelente oportunidade com seis meses de antecedência, central, em pleno Times Square, apesar das várias opiniões contrárias relativamente à zona, pois é bastante movimentada, foi a escolha ideal! Ficámos no Fairfield & Suites by Marriott, num quarto quádruplo, com pequeno-almoço incluído a menos de 50€ por pessoa por noite. 

QUANTO TEMPO FICAR? Como já tinha visitado a cidade tinha uma noção de quanto tempo seria necessário para visitar as principais atrações e zonas da cidade. Ficámos 5 dias na cidade sem contar com os dias dos voos, e o nosso roteiro por razões climatéricas foi alterado constantemente para disfrutarmos ao máximo a cidade!

DOCUMENTAÇÃO OBRIGATÓRIA? Atualmente é necessário ter uma autorização para viajar para os EUA, este documento chama-se ESTA e podemos obtê-lo online no site oficial do governo americano. Tem um custo de 14$, podemos solicitá-lo para um só viajante ou para um grupo. Após submeter o pedido e efetuar o pagamento temos uma resposta relativamente rápida, no nosso caso demorou 3 dias. Não recebemos qualquer notificação da aprovação, temos de consultar o estado do pedido.

DESLOCAÇÕES E TRANSPORTES, como chegar ao centro a partir do aeroporto JFK? É muito fácil chegar ao centro da cidade a partir deste aeroporto. O mesmo disponibiliza um AirTrain que rodeia todos os terminais e tem como estação final uma estação de Metro chamada Jamaica Center, nesta estação temos de adquirir um MetroCard e carregá-lo com valor suficiente para pagar o AirTrain que custa 5$ e as viagens que quiser fazer na cidade, uma viagem custa cerca de 2,75$, se pretender utilizar várias vezes este meio de transporte ficará menos dispendioso comprar um cartão de utilização ilimitada por um período de 7 dias por 32$. Tenho de alertar que este Unlimited 7 day Metrocard não pode ser utilizado para pagar o AirTrain, este tem sempre de ser adquirido à parte. Não deite fora o cartão, pois quando regressar ao aeroporto tem de carregar novamente com 5$ para utilizar o Airtrain. 

A linha da Paragem de Jamaica Center leva-nos diretamente para o centro de Manhattan sem necessidade de mudar de linha de comboio.

ENTRADAS E PREÇOS DE ATRAÇÕES, após muita pesquisa nós decidimos utilizar um passe, estávamos muito indecisos, não gosto muito de passes, penso sempre que vou gastar mais do que realmente vou utilizar, optámos então por um passe de quantidade de atrações e não de dias, pois esses tendem a ser muito mais caros! Escolhemos o Sightseeing Pass 7 atrações. Não é necessário escolher o que se vai visitar antecipadamente e poupamos imenso se o objetivo for visitar muitas atrações. Uma ótima característica do passe é que tem fila rápida em várias atrações, o que nos poupa imenso tempo durante o dia. A média do custo de entradas à porta são de aproximadamente 30$, pelo que seria em volta de 300$ por pessoa só para as atrações,  escolhi este porque era o único com acesso ao One World Trade Center, comprámos à parte a entrada para o Empire State Building e para a Estátua da Liberdade, pois o único pedido que o pequeno viajante me fez foi subir à coroa da estátua, foi um experiência nova e que nunca tive curiosidade, mas até foi bem divertido! Ainda relativamente ao passe é possível encontrar várias promoções em blogues e páginas de viagens, nós aproveitámos um desconto de 20% para adultos e 50% para a criança. Também comprámos antecipadamente os bilhetes para um jogo de NBA, os mais baratos tinham de ser eletrónicos através da Ticketnetwork, correu lindamente, ligámos o wireless do Barclays Center mesmo à entrada sem qualquer problema.

O QUE VISITAR? Este tópico depende em grande parte que tipo de viajantes somos, qual o orçamento e gosto pessoal. No nosso caso em particular, fomos em busca do deslumbramento que a cidade oferece, tentámos visitar as principais atrações, adaptando tudo à tenra idade do pequeno viajante que nos acompanhou! 

O nosso roteiro foi organizado por zonas, no entanto, devido às condições climatéricas fomos alterando ao longo da semana para podermos disfrutar ao máximo da estonteante vibração da cidade que só é possível de se sentir ao deambular pelas ruas e avenidas da Big Apple. O metro foi o nosso querido aliado para nos deslocarmos rapidamente quando os planos mudavam ao longo do dia. Assim, ficam aqui todas as visitas que fizemos sem ordem específica, pois um roteiro com condições climatéricas mais favoráveis seria idealmente projetado por zonas para agilizar o tempo disponível.

A diferença do fuso horário trabalha a nosso favor, pois acordamos naturalmente bastante cedo sem qualquer dificuldade.

CENTRAL PARK, o famoso e belo pulmão da cidade encanta em qualquer estação, pessoalmente adorei vê-lo no Outono, onde podemos disfrutar das lindas cores da folhagem na Nova Inglaterra, onde predominam os laranjas, fogo, roxos, vermelho e rosa, é realmente mágico, mas desta vez vimos o parque coberto de branco, uma vista também muito bonita! Podemos visitar p parque de várias maneiras, a pé, de bicicleta, de charrett, de tuktuk, nós visitámos só a parte da frente do mesmo devido à temperatura extremamente baixa. Numa próxima visita faremos uma visita mais completa certamente!

TIMES SQUARE, ninguém fica indiferente a esta zona da cidade, ou se ama ou se odeia, para mim que sou amante confessa de multidões foi amor à primeira vista, adorei o frenesim, os turistas, as luzes, a confusão, apesar do exagero de animadores e exploração comercial, é um local simplesmente incrível, sentimos que já lá estivemos antes, porque na realidade somos transportados para aquele cenário vezes sem conta através dos variadíssimos filmes que vemos ao longo da vida.

ONE WORLD OBSERVATORY, o arranha céus construído no espaço do World Trade Center, junto ao Memorial e ao Museu 9/11, ergue-se majestosamente na margem do Rio Hudson e oferece aos visitantes uma incrível viagem tecnológica nos 47 segundos que o elevador demora a subir os 102 andares para nos deslumbrar com a magnífica vista que detém. O observatório de 360º é fechado, sem acesso ao exterior, mas com vistas de perder a respiração. Dica: Começar o dia pela visita a esta atração, as filas são enormes, de manhã e à noite é mais calmo. No topo do edifício vendem a utilização de um tablet que nos indica o que estamos a ver nas várias direções, pessoalmente não achei que valesse os 15$. 

INFORMAÇÕES: aberto todos os dias das 09:00 às 21:00. Preços: 34$ adultos e 28$ dos 6 aos 12. Incluído no Sightseeing Pass.

TOP OF THE ROCK e ROCKEFELLER CENTER, localizado na Quinta Avenida em frente à Catedral de S. Patrício, foi sem sombra de dúvida a nossa vista preferida dos observatórios dos edifícios que visitámos, tentámos por dois dias visitá-lo no pôr do sol, mas tivemos de baixar os braços e visitar noutro horário, não desiludiu, muito pelo contrário, uma das melhores vistas da cidade. Este observatório localiza-se no Rockefeller Center, onde no Natal podemos visitar a famosa árvore que abrigou o Calvin do saudoso Sozinho em Casa. Estas visitas têm um horário definido, quando vão comprar o bilhete ou trocar a entrada do passe é-nos designado um horário para subir. Se tem preferência no horário é conveniente ir com algum tempo de antecedência, quando visitámos havia muitos visitantes no observatório a fazer tempo lá em cima para ver o pôr do sol, mas ainda faltavam 2 horas e tínhamos muitos locais para visitar. Havemos de voltar! 🙂

INFORMAÇÕES: aberto todos os dias das 08:00 às 00:00, último elevador às 11:00. Preço: 36$ adultos, 30$ dos 6 aos 12. Incluído no Sightseeing Pass

EMPIRE STATE BUILDING, localizado também na Quinta Avenida, o dinossauro dos observatórios não desilude, muito pelo contrário, visitámos à noite, a vista é magnífica e o facto de ser exterior dá-nos uma sensação de altura maior do que dos outros observatórios, apesar de ser mais baixo. As filas são imensas, aconselham a visitá-lo nas primeiras horas da manhã ou nas últimas da noite.

INFORMAÇÕES: aberto todos os dias das 08:00 às 02:00. Preço: 38$ adulto e 32$ criança. Único observatório que não está incluído no passe. Atualmente não existe nenhum passe com os três disponíveis.

ESTÁTUA DA LIBERDADE e ELLIS ISLAND, as duas ilhas são visita obrigatória para a maioria dos turistas, existem muitas pessoas que não fazem questão de ir à ilha, bastando passar perto no Ferry gratuito que vai para Staten Island. O pedido especial do pequeno viajante foi subir à coroa da estátua, pelo que lá fomos nós atrás! Apesar de todos os passes ter esta atração publicitada, temos de ter atenção porque a única parte incluída é o ferry que passa tanto na ilha da estátua como na ilha Ellis, para entrar no pedestal da estátua ou na coroa é necessário um bilhete diferente que vem incluído o transporte no ferry, então não utilizámos esta atração do passe. A subida à coroa é numa escada íngreme e em espiral muito estreita, quem tem problemas de mobilidade não é aconselhável. Atenção que quem sobe à coroa não pode ter qualquer tipo de mala, quer mochila, quer malas de senhora, por mais pequenas que sejam, temos de as deixar nuns cacifos cá fora. A vista é realmente bonita, não direi que a subida é obrigatória, mas o pequeno viajante vibrou com esta experiência. A ELLIS ISLAND é uma das paragens do ferry, nesta ilha tem o Museu da Imigração onde podemos testemunhar a história dos emigrantes que chegavam à terra das oportunidades no fim do século XIX e princípio do século XX, neste local eram registados e aguardavam a autorização de entrada no país. Um local muito importante na história da cidade.

INFORMAÇÕES: aberto todos os dias, primeiro ferry sai de Battery Park às 08:30 e o último sai da Ilha Liberty às 17:00. Aconselha-se a consultar sempre os horários no dia que viaja devido a condições climatéricas. Preço: 18,50$ Ferry para as duas ilhas, 25,50$ ferry + acesso ao pedestal, 28,50$ ferry + acesso a pedestal e coroa.

MUSEU 9/11, um autêntico murro no estômago, começámos o dia cheios de energia e passadas duas horas estávamos completamente deprimidos com toda a tragédia espelhada naquele espaço! Vale a pena visitar, apesar de ser um misto de raiva e tristeza, a visita é obrigatória, pois o mundo como o conhecíamos mudou naquele dia. Não houve qualquer atração na cidade onde não fossemos revistados e passássemos por detetores de metais, museus, arranha-céus, estátua, bibliotecas ou estádios, todos os locais são escrupulosamente vigiados.

INFORMAÇÕES: Aberto todos os dias das 09:00 às 20:00, às sexta e ao sábado encerra às 21:00. Preço: 26$ adultos;  15$ dos 7 aos 12 e 20$ do 13 aos 17. Incluído no Sightseeing Pass.

MOMA, localizado na Quinta Avenida, o Museu de Arte Moderna da cidade oferece aos seus visitantes um espólio inacreditável dos maiores mestres da pintura mundial. Neste museu podemos apreciar Van Gogh, Monet, Manet, Picasso, Kandinsky, Salvador Dali, Miro, Pollock, entre muitíssimos outros, é um colírio para os olhos do visitante, ver a Noite Estrelada de Van Gogh ou as Water Lilys de Monet ao vivo é realmente fantástico.

INFORMAÇÕES: aberto todos os dias das 10:30 às 17:30, até às 20:00 às sextas-feiras. Preço: 25$ adultos, grátis até aos 16 anos. Incluído no Sightseeing Pass.

METROPOLITAN MUSEUM, localizado de um dos lados do Central Park, o museu mais conhecido da cidade, é também um dos mais visitados do mundo. Este museu conta com um espólio impressionante de arte moderna e antiga provenientes de várias zonas geográficas. Tem um templo egípcio que foi desmontado e totalmente montado no museu para que o visitante tenha a oportunidade de ver de perto uma edificação tão especial como esta. Este edifício é também palco da Gala do Met que decorre anualmente e conta com a presença das mais conhecidas personalidades artísticas.

INFORMAÇÕES: aberto todos os dias das 10:00 às 17:30, até às 21:00 às sextas e sábados. Preços: 25$ adultos, grátis para crianças até aos 12 anos. Incluído no Sightseeing Pass

MUSEU AMERICANO DE HISTÓRIA NATURAL, situado do outro lado do Central Park, encontramos o museu que foi palco do filme À Noite no Museu. Este museu faz as delícias das crianças, onde podemos encontrar as mais variadas espécies animais em tamanho real, divididas pelas diferentes zonas geográficas do globo, assim como uma coleção enorme sobre dinossauros. Conta também com  um centro especializado e muito completo sobre as ciências espaciais e um planetário com inúmeras apresentações que são disponibilizadas ao longo do dia. 

INFORMAÇÕES: aberto todos os dias das 10:00 às 17:45. Preço: 23€ adultos e 13€ crianças dos 2 aos 12. Este preço não inclui exibições especiais, o ecrã gigante ou o show no planetário. Para essas atrações especiais tem outro preço (33$ adultos e20€ criança). Incluído no Sightseeing Pass. 

MUSEU GUGGENHEIM, localizado a poucos metros do MET, detém uma arquitetura muito peculiar em forma de espiral, onde as exposições estão dispostas da mesma maneira. O museu é muito interessante arquitetonicamente, no entanto, à exceção da pequena coleção permanente, as exposições que ocupavam o espaço não me interessaram minimamente, o que me desiludiu um pouco. Talvez seja importante consultar que está em exibição quando pensarem em visitar o museu.

INFORMAÇÕES: aberto todos os dias das 10:00 às 17:30 e até às 20:00 às terças e sábados. Preço: 25$ adultos, grátis até aos 12. Incluído no Sightseeing Pass.

INTREPID MUSEUM, localizado numa das margens do Rio Hudson, foi um dos museus que mais gostei de visitar até hoje. Para além da experiência de o próprio museu ser num porta-aviões onde podemos visitar os vários patamares livremente, o visitante tem a oportunidade de entrar dentro de um submarino, de um concord e visitar o pavilhão onde está uma nave espacial. Conta com uma coleção de diferentes aviões, assim como é possível experimentar vários simuladores de voo que são o delírio dos mais pequenos.  

INFORMAÇÕES: aberto todos os dias das 10:00 às 17:00. Preço: 33$ adulto, 24$ crianças dos 5 aos 12. Incluído no Sightseeing Pass.

BARCLAYS CENTER ou MADISON SQUARE GARDEN, as duas arenas da zona são de visita obrigatória se visitarem a cidade em época campeonatos desportivos. Um em Brooklyn e outro em Manhattan oferecem a oportunidade de ver um jogo de Basquete, Hockey no gelo ou até um espetáculo musical. Na semana que fomos só havia jogos de NBA em Brooklyn, pelo que não pensámos duas vezes, um espetáculo a não perder, foi uma experiência incrível. Dependendo do jogo é muito importante comprar os bilhetes com antecedência. Comprámos na Ticket Network e correu tudo muito bem. Apesar de não podermos apresentar em papel, só eletronicamente, quase todos os recintos e lojas têm wireless, então não houve qualquer problema.

PONTE DE BROOKLYN, com a entrada pedonal junto à câmara municipal, o passeio e a vista são fenomenais, uma das atrações principais da cidade, é possível atravessá-la até Brooklyn e disfrutar da outra margem do Rio Hudson. Brooklyn atualmente fervilha arte e cultura, muito em voga, quer a nível artísticos, quer gastronómico, como intelectual, um centro nevrálgico das novas tendências. Se não quiser atravessar a ponte, a caminhada parcial também é muito agradável e oferece-nos lindas fotografias.

TELEFÉRICO DE ROOSEVELT, localizado perto da Lexington Av., é uma experiência muito pouco conhecida por parte dos turistas e oferece-nos vistas privilegiadas da cidade. O teleférico tem como destino a pequena ilha de Roosevelt, maioritariamente habitacional, onde podemos ter uma vista diferente e desafogada da cidade. O teleférico é um transporte público, pelo que para podermos disfrutar desta experiência basta utilizar uma viagem do nosso metrocard (2,75$)

BIBLIOTECA PÚBLICA DE NOVA IORQUE, localizada na Quinta Avenida, num majestoso edifício, é considerada uma das mais importantes bibliotecas do país, com um espólio importantíssimo e um sistema de pesquisa de importância mundial. Já foi palco e cenário para vários filmes e séries americanos, onde podemos relembrar as várias cenas da sétima arte que já assistimos. O seu interior é realmente impressionante e vale a pena a visita, onde é possível entrar numa das salas de leitura em funcionamento. Após a visita da Biblioteca podemos aproveitar para visitar o Bryant Park, local onde podemos ver os novaiorquinos a fazer um almoço rápido ao ar livre ou disfrutar do sol. No nosso caso, passámos no local só para o ver, porque não estava temperatura para disfrutarmos de um tempo sentados no jardim! 

INFORMAÇÕES: aberto todos os dias das 10:00 às 17:00, até às 20:00 às terças e quartas. Aos domingos tem horário reduzido das 13:00 às 17:00. Entrada gratuita.

BILIOTECA E MUSEU MORGAN, localizados na Quinta Avenida, perto do Empire State Building, não estava de todo nos nossos planos, mas um amigo queria visitar uma exposição de Tolkien e aproveitámos para visitar também a biblioteca. Uma visita muito interessante e surpreendente, tanto a linda biblioteca e salas adjacentes deste banqueiro que deixou instruções ao filho que a sua biblioteca deveria ser pública. Tivemos a oportunidade de visitar a exposição sobre Tolkien e as notas e ideias no processo de escrita d’O Senhor dos Anéis.  Foi impressionante testemunhar o processo criativo e genial deste autor, assim como todo o contexto apresentado.

INFORMAÇÕES: aberto de terça a quinta das 10:30 às 17:00, até às 21:00 às sextas, e até às 18:00 ao fim-de-semana. Preço: 22$ adultos, grátis para crianças até aos 12 anos.

GRAND CENTRAL STATION, a principal estação de comboios de Nova Iorque, é cenário de várias cenas do cinema, podemos não disfrutar da beleza da sua arquitetura e decoração, assim como do frenesim característico dos locais de passagem, onde os passageiros correm em todas as direções para chegar aos seus destinos. Neste local podemos também aproveitar a praça de alimentação, onde podemos encontrar um sem número de hipóteses de comida rápida, das mais populares, como é o caso da cadeia de hambúrgueres Shake Shak, como experimentar os famosos cup cakes da Magnolia Bakery que as quatro amigas do Sex and the City tanto adoravam.

ST PATRICKS CATHEDRAL, catedral localizada em plena Quinta Avenida, destaca-se pela sua arquitetura neogótica entre os modernos arranha-céus que a ladeiam, uma deliciosa combinação. A visita é gratuita e de fácil acesso. Os vitrais são impressionantes, assim como a altura do edifício.

PASSEIOS AO AR LIVRE, as várias zonas da cidade são bem diferentes e é imprescindível visitá-las para conhecermos a cidade e percebermos as suas características e influências. FINANCIAL DISTRICT E CHINATOWN são coladas ao One World Trade Center, aqui podemos passar pela Bolsa de Valores de NY, o Charging Bull de bronze, a Câmara Municipal, a entrada para a Ponte de Brooklyn, se  quisermos podemos atravessá-la e visitar a zona DUMBO em BROOKLYN, no entanto se estiver quase na hora de almoço pode passear-se pela ponte até meio e voltar para China Town que fica mesmo ao lado, no caminho ainda temos oportunidade de passar pelo Supremo Tribunal que é lindíssimo. Após o almoço em CHINA TOWN e aproveitar para comprar uns souvenirs naquela zona, podemos seguir em direção a MIDTOWN e passar por LITTLE ITALY, onde é possível deliciarmo-nos com algumas sobremesas. Na margem oposta da ilha temos o HIGH LINE PARK, um espaço construído em cima de um antigo caminho de ferro que oferece aos cidadãos e visitantes da cidades mais um local ao ar livre para disfrutar, nós não tivemos oportunidade de o fazer devido à temperatura extremamente baixa. Não estava agradável para ficarmos demasiado tempo expostos ao ar frio. O UPPER EAST SIDE alberga um bairro residencial abastado, caracterizado pela arquitetura clássica e toda uma realidade refinada para quem ali reside. Podemos também visitar o Metropolitan Museum e o Guggenheim. O UPPER WEST SIDE para além do bairro residencial, tem também o Museu de História Natural, a Ópera e o Ballet. HARLEM atualmente muito visitado para frequentar a missa de domingo de manhã onde é possível ouvir os cânticos dos grupos corais de Gospel, é necessário efetuar reserva com um operador turístico ou chegar bem cedo para conseguir entrar na igreja. Também é possível ter esta experiência no Tabernacle em BROOKLYN, é necessário chegar cedo. Como não tivemos um domingo livre, não nos foi possível visitar qualquer um destes locais, ficará para a próxima! As zonas da cidade são claramente diferentes e de visita obrigatória, temos de otimizar o nosso tempo na cidade de forma a conseguirmos ver o máximo possível, apesar de ser adepta de caminhar nas viagens que fazemos, foi mesmo imprescindível utilizar o metro para visitarmos tudo a que nos propusemos, de qualquer maneira deambular pela cidade é realmente mágico, as ruas sem vim à vista, os arranha-céus que não terminam, as vistas de cortar a respiração, a movimentação e o frenesim da cidade é por si só deslumbrante!

Esta viagem foi muito especial porque pudemos mostrar ao pequeno viajante os locais e grandiosidade que já tínhamos falado com ele. Voltou encantado e nós também! Uma viagem a repetir com toda a certeza, esta cidade ou se ama ou se odeia, e nós amámos!

Para viajar, basta existir. Fernando Pessoa

4 thoughts on “Nova Iorque – O que visitar em 5 dias?

  1. Bom Dia
    Na sua opinião em Nova York é facil arranjar sopa passada, uma vez que o meu filho tem um atraso de desenvolvimento global e so come refeiçoes passadas? Agradeço sua resposta.

    Gostar

    1. Penso que e fácil, nós comemos sopa mas nunca foi passada, de qualquer maneira nos restaurantes há abertura para pedir o modo como queremos consumir, são muito prestações, no entanto não tenho qualquer experiência em ter pedido a sopa passada. 😊

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s