S. Miguel – O paraíso do Atlântico!

O arquipélago dos Açores oferece-nos uma variedade de locais e atrações infindáveis, é sem dúvida um destino a explorar, a nossa escolha recaiu sobre Ponta Delgada na Ilha de S. Miguel do Grupo Oriental. A ilha é refrescante com todos os seus encantos e tesouros naturais, os cinco dias que lá estivemos foram fantásticos. Visitámos a ilha em modo roadtrip em família, com um roteiro aconselhado por um local muito experiente em turismo. Foram 5 dias maravilhosos, aconselhamos vivamente este destino para qualquer modo de viagem, família, romântico ou grupo de amigos.

QUANDO IR: a temperatura é amena durante todo o ano, tem menos amplitude térmica do que o continente, no entanto para as atividades ao ar livre será mais aconselhável visitarmos a ilha na primavera e no verão. Nós já fomos em Setembro e em Junho e o clima foi muito idêntico.

COMO IR: atualmente existem várias companhias aéreas a voar para Ponta Delgada, nós optámos pela Ryanair, saímos de Lisboa, as nossas pesquisas são feitas normalmente pela Skyscanner. Alugámos carro na Way2Azores onde foi possível alugar o carro sem qualquer valor de caução, a reserva foi efetuada diretamente na companhia.

ONDE FICAR: decidimos ficar num apartamento tendo em conta o número de pessoas, fizemos a reserva através do Booking no imóvel Lugar de Belém, onde não podíamos ter sido melhor recebidos, desde a delicadeza de nos ir buscar ao aeroporto devido à hora tardia, como pelos mimos regionais que nos foi deixando ao longo da estadia, assim como todas as sugestões de atrações, dicas e restaurantes da ilha, foi realmente um ponto alto da estadia. O Sr. Nuno Melo (proprietário) foi incansável, recomendamos este alojamento sem qualquer dúvida ou receio, um T2 com capacidade para 7 pessoas (5 adultos+2 crianças), com todos os tipos de equipamentos, como toalhas para o exterior que foi de grande ajuda quando fizemos as malas! Um local a repetir quando voltarmos!

O QUE VISITAR: A visita à ilha foi bastante proveitosa, adorámos cada momento, foi a segunda vez que a visitámos e pretendemos voltar! Alugar um carro torna-se imprescindível para conseguirmos visitar e percorrer a ilha, da nossa experiência é importante dividir o percurso por zonas de forma a rentabilizar o tempo, e por falar em tempo, como é fortemente imprevisível é muito importante também consultar diariamente o site Spotazores onde temos acesso a webcams em direto para que saibamos como estará a zona onde pretendemos ir naquele momento, pois há locais que têm constantemente nevoeiro o que dificulta a visita, como é o caso da Lagoa do Fogo, um dos pontos altos da ilha. Aqui fica o nosso roteiro pelos 5 dias:

1º DIA

LAGOA DAS SETE CIDADES uma das muitas lagoas da ilha, destaca-se pela sua dupla coloração, de um lado apresenta uma cor azulada e no outro, uma cor esverdeada. É rodeada por encostas muito inclinadas, onde é possível percorrer uma estrada com uma vista de cortar a respiração, onde de um lado se aprecia a vista da Lagoa e do outro o oceano com toda a sua magnitude. Existem referências desta lagoa e da sua dupla coloração com a Atlântida. Na visita à Lagoa podemos primeiro visitar o miradouro VISTA DO REI, onde se tem a magnífica vista que conhecemos da lagoa e depois descer até à Lagoa de onde temos uma visão completamente diferente da mesma.

LAGOA DO CANÁRIO, situada muito perto da Lagoa das Sete Cidades, este local oferece-nos um cenário idílico onde o verde ganha outro nível, o local transborda paz e o caminho que nos conduz à lagoa parece transportado diretamente de um bosque dos contos de fadas, realmente encantador.

PONTA DA FERRARIAaqui podemos apreciar um banho numa piscina natura de água do mar onde tem duas nascentes de água quente, a mistura da água quente e fria proporciona-nos uma experiência sem igual. Cuidados a ter na escolha da hora a visitar, a maré tem de estar a encher para que a água fique temperada. Atualmente está encerrado devido a um desmoronamento de terras recente.

MIRADOURO DO ESCALVADO, com uma vista fantástica sobre o Oceano Atlântico, um ponto estratégico para avistar baleias no horizonte.

MOSTEIROS, a dez km da Ferraria podemos não só apreciar as lindas praias de areia preta e as formações rochosas que se destacam no mar, assim como podemos desfrutar de um banho nas famosas piscinas naturais chamadas de Poço da Pedra.

PONTA DELGADA, capital da região autónoma, situa-se na costa sudoeste da ilha, revela-se não só pela cidade em si, com o seu charme colonial a nível arquitetónico, assim como pela eterna simpatia da população local. Normalmente acabávamos o dia na cidade pela sua oferta gastronómica maravilhosa, no entanto alerto para a necessidade de reserva nos restaurantes mais populares.

2º DIA

LAGOA DO FOGO, a segunda maior lagoa da ilha, está rodeada por vegetação exuberante e é possível apreciar a sua vista nos vários miradouros existentes, está classificada como reserva natural. Também é possível descer à Lagoa com calçado apropriado, mas a vista panorâmica do cimo é inacreditável. É aconselhável consultar o site Spotazores para que não chegue ao local e a visibilidade seja mínima ou nenhuma mesmo. Foi o que nos aconteceu neste dia, mas não desistimos!

MONUMENTO NATURAL DA CALDEIRA VELHA, local onde existem três poças termais e um trilho interpretativo. É possível efetuar a visita de 3 maneiras diferentes, dependendo do nosso interesse. A cascata de água quente onde podemos tomar banho é deliciosa. Visita imperdível.

Informações: aberto todos os dias das 09:00 às 21:00 (depende das estações, consulte o site), o bilhete poderá custar 8€, 5€ ou 3€ (adultos) e 4€, 2,5€ e 1,5€ (criança), o bilhete depende do circuito a visitar.

RIBEIRA GRANDE, localizada na costa oposta a Ponta Delgada, é a segunda maior cidade da ilha, com várias praias e atrações a visitar, uma delas é a CASCATA SALTO DO CABRITO, escondida entre as formações rochosas e a vegetação luxuriante, podemos tomar banho, apesar de não nos premiar com água a 39º como na Caldeira Velha, é também uma experiência magnífica.

PLANTAÇÃO DE CHÁ GORREANA, situada perto da Ribeira Grande, neste local é possível visitar as salas onde é fabricado o chá, durante a visita é possível degustar dois tipos de chá desta plantação, assim como comprar no final da visita se quisermos. O ex-libris da visita é poder passear entre a plantação que faz realmente as delícias dos pequenos, assim como dos adultos!

3º DIA

LAGOA DAS FURNAS, localizada muito perto da localidade com o mesmo nome, esta lagoa transmite-nos uma sensação de paz inexplicável, uma capela surge na paisagem e podemos vislumbrar o vapor das caldeiras numa das margens tornando todo o cenário um pouco místico.

FUMAROLAS, na margem da Lagoa das Furnas, este local é onde podemos apreciar as aberturas da superfície da crosta terrestre, normalmente muito perto de um vulcão, onde podemos testemunhar a emissão de vapor de água e gases, esta área é uma concentração de nascentes termais com elevadas temperaturas. É aqui que é cozinhado o famoso cozido das furnas durante algumas horas antes de chegar à nossa mesa quando visitamos a localidade.

POÇA DA DONA BEIJA, situado na localidade das Furnas, este espaço caracteriza-se por apresentar uma simbiose perfeita entre a luxuriante vegetação e as nascentes de água férrea que oferecem ao visitante horas de puro relaxamento. O espaço oferece cinco piscinas e um espaço extremamente cuidado. Aconselho a que aluguem um cacifo para que não estejam preocupados se os vossos pertences ficam molhados caso comece a chover, assim poderão desfrutar do banho sem qualquer problema, e com chuva é fenomenal, o contraste das duas temperaturas é fenomenal.

Informações: aberto todos os dias das 07:00 às 23:00, preço: 8€. É possível alugar toalhas e cacifos no local. Não é permitido comer.

PARQUE TERRA NOSTRA, também localizado nas Furnas, é um jardim botânico que ao longo da sua história foi tomando a forma que podemos conhecer atualmente. Aqui podemos visitar os belos jardins, com inúmeras espécies de flores e vegetação, assim como ir a banhos numa piscina de água férrea com uma temperatura média de 25º, um pouco mais amena que a Poça da D. Beija ou a Caldeira Velha, mas bem agradável. Neste espaço existe também um hotel que oferece aos hóspedes acesso ao parque quando está fechado para visitantes.

Informações: aberto todos os dias das 10:00 às 18:00. Preço: 8€.

4º DIA

LAGOA DO FOGO, conseguimos ter uma visão perfeita da mesma sem qualquer tipo de nevoeiro. Fotos na menção anterior.

NORDESTE, vila no extremo esta da ilha, para além dos vários pontos turísticos que podemos visitar, esta zona caracteriza-se pelas estradas ladeadas pelas magníficas flores hortênsias e outras, que ostentam os caminhos dos visitantes.

PARQUE NATURAL DOS CALDEIRÕES, situado no concelho do Nordeste, oferece-nos a magnificência de uma cascata proveniente da ribeira dos caldeirões, o percurso das águas conduz o visitante ao parque onde se encontram alguns moinhos, existe também uma loja de artesanato e um café no local.

MIRADOURO PONTA DO SOSSEGO, onde temos uma vista fantástica sobre a costa norte da ilha e das montanhas do Nordeste.

MIRADOURO PONTA DA MADRUGADA, aqui também podemos desfrutar de vistas magníficas sobre o Oceano Atlântico e as montanhas do Nordeste.

5º DIA

VILA FRANCA DO CAMPO, localidade com várias atrações turísticas também, o ex-libris é situado a 1200m do porto da vila, o ILHÉU DE VILA FRANCA, onde podemos visitar a lagoa que existe no seu interior com uma forma quase perfeitamente circular. Fomos com o intuito de o visitar, no entanto a persistente chuva não nos permitiu, virámo-nos para as queijadas de vila franca que são ótimas.

PLANTAÇÃO DE ANANASES ARRUDA, localizada muito perto de Ponta Delgada, este espaço é de visita gratuita e permite-nos visitar todas as fases de crescimento do ananás. É possível visitar a loja com vários produtos regionais, assim como o pequeno café onde podemos beber um belíssimo sumo natural de ananás, um bolo ma-ra-vi-lho-so de ananás e queijadas da mesma fruta. Um espaço bastante agradável.

E porque não queríamos vir embora sem visitarmos a Poça da D. Beija novamente fomos novamente no final do dia para vermos o espaço à noite, é realmente mágico. 

S. Miguel é realmente uma ilha de visita obrigatória, ficaram várias visitas e trilhos para percorrer, que vamos deixar para uma muito certa futura visita, pois apesar de ter sido a segunda vez na ilha, ainda não nos cansámos. Foi realmente fantástico.

Para viajar, basta existir. Fernando Pessoa

2 thoughts on “S. Miguel – O paraíso do Atlântico!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s