As Viagens de Masha no Blogger’s Open World Awards

A votação para a categoria de Blog de Viagens do Blogger’s Open World Awards da Momondo já começou e  (nem acredito que)  As Viagens de Masha está na corrida :D, podem votar aqui, só têm de introduzir o vosso endereço eletrónico e confirmar o voto no link que receberem via email, espero que tenham muitos endereços de email 🙂 e que divulguem nos vossos circuitos pessoais!

Continue reading “As Viagens de Masha no Blogger’s Open World Awards”

Vale do Loire e Monte Saint-Michel – Roteiro de 6 dias

A região de lazer da antiga aristocracia francesa destaca-se pelos belos castelos e a sua riqueza arquitetónica. A três horas de Paris é possível construir um roteiro de alguns dias extensível à capital francesa, mas também podemos aproveitar as rotas lowcost que oferecem voos a um preço muito apetecível, como é o caso de Nantes ou Tours, e partir à aventura daquela faustosa região. O plano era fazer uma rota de castelos, intercalando com um dia no Futuroscope e outro no Monte Saint-Michel, assim não ficava tão cansativo para os mais pequenos e foi o que fizemos, correu lindamente e a viagem agradou a miúdos e graúdos.

COMO IR?

Aproveitámos os belíssimos preços da Easyjet para Nantes onde conseguimos voos a 32€ (ida e volta), a pesquisa é invariavelmente efetuada no Skyscanner e temos conseguido preços irresistíveis.

Alugámos um carro logo no aeroporto pela Autoeurope, ultimamente temos conseguimos boas cotações através desta empresa que tem alugueres com franquia zero com valores aceitáveis e sem aqueles valores absurdos de caução que costumam praticar. Correu tudo lindamente.

ONDE FICAR?

Escolhemos Tours por ser central dentro dos vários castelos a visitar no nosso roteiro, alugámos um apartamento através do Booking, não nos convenceu pelo ruído noturno da zona. O facto de ter restaurantes, comércio e supermercado perto foi um ponto positivo. E o melhor o centro histórico é muito bonito, pois preservaram o aspeto medieval.

O QUE VISITAR?

Quando começamos a pesquisar facilmente nos perdemos na quantidade de castelos que existem na região e como garantidamente não vamos conseguir visitar a sua totalidade, temos de fazer uma escolha bastante criteriosa em termos de localização e gostos pessoais. É possível visitar dois a três castelos por dia, pessoalmente penso que um de manhã e um à tarde com pausa para almoço é o ideal. Se não tiver planos rígidos para almoço é possível fazer uma refeição ligeira nos cafés dos castelos a um preço acessível, normalmente com vistas bastante agradáveis. O roteiro diários não contêm o 1º e o 7º dia correspondentes à chegada e partida do aeroporto de Nantes, pois os horários dos voos não nos permitiu fazer mais nada.

DIA 2 – Castelo de Chambord, Blois e Castelo de Chaumont-sur-Loire – Total 158 km

CASTELO DE CHAMBORD, localizado na localidade com o mesmo nome, é o maior e mais conhecido Château do Vale do Loire. Data de 1519, comemora este ano o seu 500º aniversário. O seu estilo arquitetónico é fruto do renascimento francês, com toda a sua pompa e circunstância, muito se especula sobre a autoria deste projeto, uma das sugestões é Leonardo da Vinci que era próximo do Rei e passou a fase final da sua vida numa propriedade junto ao Castelo de Amboise, residência oficial do monarca. A escadaria em dupla hélice onde os seus utilizadores nunca se cruzam é a razão para continuar a discussão sobre a autoria do plano original do castelo, que não é de todo conciliatória. A escadaria é o centro de todo o castelo e é realmente impressionante. Apesar de nos vermos uns aos outros, nunca nos cruzamos!

INFORMAÇÕES. aberto todos os dias das 9:00 às 17:00 (Nov-Fev) / 18:00 (Mar-Out). Preço: 14,50€ (adulto), grátis até aos 18.

BLOIS, também uma cidade na margem do rio Loire, com um centro histórico medieval e ruas adoráveis, parámos para lanchar e darmos uma volta pelo centro antes de serguirmos caminho, valeu a pena a paragem.

CASTELO CHAUMONT-SUR-LOIRE, localizado a alguns quilómetros de Chambord, encontramos o mais belo castelo na margem do rio que dá nome à região. A sua construção enquanto fortaleza data do ano 1000, no entanto no século XV o rei manda queimar e demolir a fortaleza para construir mais tarde o que que atualmente podemos conhecer. O complexo que contém o castelo e os seus aposentos, os belos jardins e cavalariças estão situados no parque histórico com o mesmo nome. Neste espaço para além da visita ao castelo que é maravilhoso, penso que foi o nosso preferido pela sua beleza arquitetónica, os jardins também fizeram as delícias dos mais pequenos, estavam em exibição o festival dos jardins do paraíso onde podemos encontrar os vários conceitos de paraíso em modo jardim de inúmeros artistas. Uma harmoniosa combinação entre a natureza e a arte, entre o natural e o artificial que podemos testemunhar de uma forma divertida e interativa.

INFORMAÇÕES: aberto todos os dias das 10:00 às 17:30 (Nov-Jan)/ 18:00 (Fev/ Mar) / 19:00 (Abr/Out) / 19:30 (Set) / 20:00 (Mai-Ago). Preço: 18€ de Mai-Out / 14€ de Nov-Abr (adulto); 6€ de Mai-Out/ 4€ de Nov-Abr (criança 6-11).

DIA 3 – Futuroscope – Total de 187 km

FUTUROSCOPE, parque de diversões inspirado em tecnologia, multimédia, robótica e audiovisual que nos transportam para o futuro, como o próprio nome indica. A maioria das atrações conta com simuladores e são realmente surpreendentes. O parque está bem estruturado e organizado, na planta do parque encontramos as diversões divididas por cores, um grupo é indicado para famílias para que os mais pequenos (menores de 1,05m) também nos possam acompanhar e o outro grupo é para maiores de 1,05m, 1,20m ou 1,30m. A Viagem Extraordinária, o Arthur 4D, o Sebastien Loeb Racing Experience e a Dynamic Vienna foram as experiências mais entusiasmantes. O parque conta com um novo espaço dedicado aos mais pequenos, a Futurópolis, onde podemos encontrar trampolins, escorregas, passagens e várias outras experiências dedicadas às crianças, o complexo está bem dotado de espaços de alimentação e o espetáculo final é a grande atração depois do pôr-do-sol, com a colaboração do Cirque du Soleil é uma apresentação fantástica que nos transporta para a magia que a história nos transmite.

INFORMAÇÕES: aberto todos os dias de meados de Fevereiro a meados de Setembro, entre estes meses é necessário consultar o site para que tenha uma informação exata sobre a abertura e o seu horário. Preço: a partir de 37€ por pessoa dependendo da modalidade que pretendemos, consultar todas as opções aqui.

DIA 4 – Castelo de Chenonceau, Castelo de Amboise e Clos Lucé – Total 72 km

CASTELO DE CHENONCEAU, conhecido como o Castelo das Sete Damas devido às sua conturbada história que inevitavelmente tem protagonistas feministas, desde rainhas a amantes, muitas foram as figuras femininas que por lá passaram e contribuíram para a sua construção e preservação tal como ele é atualmente. Este castelo destaca-se pela sua construção sobre o rio Cher, parte do edifício está sobre uma ponte que atravessa a largura do rio, permitindo uma travessia entre as margens desde o século XVI, esta ponte arcada que juntou o castelo à margem oposta foi supervisionada pela amante do rei, Diana de Poitiers. O castelo e os seus jardins são de uma beleza inigualável, tendo sempre como mote a figura feminina na sua construção e conservação.

INFORMAÇÕES: aberto todos os dias, consultar horários aqui, pois alteram várias vezes por ano. Preço: 14,5€ (adultos); 11,50€ (7-18)

CASTELO DE AMBOISE, localizado na vila com o mesmo nome, esta localidade histórica conta com o imaginário de Leonardo da Vinci que passou os últimos anos da sua vida aqui. O Castelo de Amboise está ligado à corte e à ostentação francesa do século XV e XVI, pois foi residência oficial da corte real durante este dois séculos. Este castelo destaca-se também pelo terraço com uma vista de 360º para as mais belas paisagens da região, o centro medieval da vila no sopé do castelo conta com dezenas de pequenos restaurantes e lojas com produtos regionais.

INFORMAÇÕES: aberto todos os dias, consultar horários aqui. Preço: 12,80€ (adultos); 8,80€ (7-18)

CLOS LUCÉ, é uma propriedade construída em Amboise em meados do século XV, aquando do reinado de Francisco I, o monarca convidou Leonardo da Vinci para o visitar e ofereceu esta propriedade ao famoso pintor para que se estabelecesse e trabalhasse nos seus projetos. Os últimos anos do também inventor foram passados nesta cidade, mais precisamente nesta casa, onde se acredita que tem uma passagem subterrânea para o castelo. A influência da personalidade italiana está presente em todo o reinado de Francisco I conforme é possível verificar quando consultamos a história de vários monumentos na região. A exposição das inúmeras invenções de Da Vinci conta com várias maquetes que nos permitem perceber como chegou ao produto final. No entanto é nos jardins que podemos experimentar algumas dessas invenções, fez as delícias dos mais pequenos!

INFORMAÇÕES: aberto todos os dias, consultar os horários aqui. Preço: 16€ (adultos); 11,50€ (7-18).

DIA 5 – Monte Saint-Michel – Total 561 km

MONTE SAINT-MICHEL, localizado na foz do rio Couesnon, a 280 km de Tours e a 330 km de Paris, é um destino popular entre os turistas em França. Esta ilha rochosa conta com uma história milenar que tem início no século VIII, onde o bispo de Avranches manda construir a Abadia em honra do arcanjo S. Miguel. Mais tarde, por volta do século X monges beneditinos mudaram-se para o local, onde se começou a formar a vila em volta da Abadia. Declarado património da humanidade em 1979, este local é mágico, onde podemos testemunhar várias paisagens diferentes dependendo das marés, as quais durante vários séculos determinaram a travessia terrestre ou aquática até à ilha. Mais recentemente foi construído um deck de madeira que permite a travessia pedonal ou em autocarros turísticos até à entrada da ilha. A nossa visita coincidiu com a maré baixa, apesar de não vermos o monte rodeado de água, poder rodear o local a pé pela areia/lama é também indescritível. Existem tours para nos afastarmos em segurança pela areia, nós não fizemos devido à idade da viajante mais pequena. A ABADIA edificada no cimo da Abadia é a principal atração do monte, é impressionante e vale a pena entrar.

INFORMAÇÕES: é conveniente consultar as marés antes de efetuar a visita, tanto pela possibilidade da travessia, como pela preferência de visitar o local com maré alta ou baixa. Nos parques de estacionamento existe a paragem para os autocarros turísticos grátis que levam os turistas à entrada do monte. A Abadia está aberta todos os dias das 09:30 às 18:00. Preço: 10€ (adultos); grátis até aos 18 anos.

DIA 6 – Castelo de Villandry, Castelo d´Ussé e Chinon – Total de 98 km

CASTELO DE VILLANDRY, localizado a 15 km de Tours, data do século XVI e foi o último dos grandiosos castelos construídos nas margens do rio Loire. O castelo é conhecido pela beleza e grandiosidade dos seus jardins, só com uma visão privilegiada é que temos percepção da dimensão deste espaço, por isso temos de subir ao castelo para podermos vislumbrar a extensão que contém uma variedade infindável de espécies de plantas, flores e árvores. Conta também com um espaço para crianças e um labirinto que é sempre um sucesso entre os mais pequenos.

INFORMAÇÕES: aberto todos os dias, consulte o horário aqui. Preço: 11€ castelo e jardins; 7€ somente jardins (adultos); 7€ castelos e jardins; 5€ somente jardins (8-18); o valor da entrada é reduzida de Novembro a Março.

CASTELO D´USSÉ, localizada no seio da floresta de Chinon, a sua construção data do do século XI onde foi edificada uma fortaleza de madeira e pedra, a localização estratégica foi o mote para a construção do castelo, no entanto ao longos dos tempos o mesmo deixou de ser um ponto de defesa para se transformar num símbolo estético e espiritual. É nos séculos XVI e XVII que o castelo adquire a fabulosa arquitetura que tem hoje, as alterações e melhoramentos continuam até ao século XIX. Ainda hoje o castelo é propriedade privada detida pelo Duque de Blacas e a sua família. Para além do castelo é possível visitar os jardins, os estábulos, as caves, a masmorra e a bela capela. Mas é na torre da masmorra que podemos atravessar um cenário próprio de conto de fadas, a história d´ A Bela Adormecida é apresentada através das famosas cenas do conto, o mesmo data do século XVII e foi inspirado neste castelo. Uma ideia que agrada aos mais pequenos quando visitam este castelo!

INFORMAÇÕES: aberto de 15 Fevereiro a 8 de Novembro das 10:00 às 18:00 / 19:00 (Abr-Set). Preço: 14€ (adultos); 4€ (8-16).

CASTELO DE CHINON, localizado na zona mais alta da vila medieval com o mesmo nome, o local onde está edificado tem um histórico de ocupação milenar, mas só a partir do século V há provas de fortificação. Este complexo que contém várias torres que podem ser visitadas, assim como parte dos aposentos do castelo, todo o espaço arejado detém uma riqueza histórica impensável pois é cenários de vários episódios históricos como o encontro de Joana d´Arc com o então príncipe regente onde lhe deu a conhecer as mensagens divinas sobre o futuro rei, ou a prisão no calabouço de uma das torres de Jacques de Molay, o famoso templário que foi posteriormente condenado à morte e profetizou a morte do então rei Filipe IV e o papa Clemente. Durante o seu encarceramento deixou vários desenhos eternizados na pedra onde ainda é possível ver o Arcanjo S. Miguel, S. João Batista e a Virgem Maria. Toda a visita ao complexo é suportada pela ajuda multimédia de um tablet que possibilita o visitante a vislumbrar alguns pontos demarcados como seriam naquela época.

INFORMAÇÕES: aberto todos os dias das 9:30 às 17:00 (Jan/Fev/Nov/dez) / 18:00 (Mar/Abr/Set) / 19:00 (Mai-Ago). Preço: 10,50€ (adultos); 8,50€ (7-18).

Estávamos com algumas dúvidas sobre se os pequenos viajantes iam gostar deste conceito de viagem, mas foi um sucesso. Talvez o fato de alternarmos castelos, parque de diversões e o Monte Saint-Michell tivesse sido o truque para que corresse tão bem. O que mudaria neste roteiro? Tinha reservado a última noite no Monte Saint-Michel para desfrutar do anoitecer naquele local mágico e evitar os 280km de volta, podíamos ter feito a viagem diretamente para o aeroporto no dia seguinte. 

Uma viagem com cenários de contos de fadas!

S. Miguel – O paraíso do Atlântico!

O arquipélago dos Açores oferece-nos uma variedade de locais e atrações infindáveis, é sem dúvida um destino a explorar, a nossa escolha recaiu sobre Ponta Delgada na Ilha de S. Miguel do Grupo Oriental. A ilha é refrescante com todos os seus encantos e tesouros naturais, os cinco dias que lá estivemos foram fantásticos. Visitámos a ilha em modo roadtrip em família, com um roteiro aconselhado por um local muito experiente em turismo. Foram 5 dias maravilhosos, aconselhamos vivamente este destino para qualquer modo de viagem, família, romântico ou grupo de amigos.

Continue reading “S. Miguel – O paraíso do Atlântico!”

Nova Iorque – O que visitar em 5 dias?

Nova Iorque é a viagem de sonho de um sem número de pessoas, a cidade que nunca dorme não desilude! Apesar de já ter lido inúmeras vezes que este destino ou se ama ou se odeia, ainda não conheci ninguém que tivesse ficado indiferente à magnitude da mesma! E normalmente o comentário é: “acho que vou voltar cá um dia!”. Já tinha visitado a cidade algumas vezes, no entanto esta viagem foi completamente diferente, pois levámos um pequeno viajante connosco, e quem acha que Nova Iorque não é para crianças, engana-se, foi uma viagem realmente surpreendente!

Continue reading “Nova Iorque – O que visitar em 5 dias?”

Madrid – O que visitar em 3 dias?

A viagem a Madrid foi constantemente adiada, talvez pela proximidade, sempre a desprezámos quando tínhamos de fazer uma escolha no destino da próxima escapadinha de 3/4 dias. A cidade surpreendeu-nos muitíssimo, é uma cidade vibrante, cheia de energia e boa disposição. A vida nas ruas fervilha e as esplanadas, como já é hábito no país vizinho, ocupam grande parte dos espaços abertos e praças da cidade! Continue reading “Madrid – O que visitar em 3 dias?”

Roma – O que visitar em 3 dias?

Roma em quatro dias é ambicioso, porque os quatro dias são na realidade 2,5 dias. Já tínhamos estado os dois na cidade, pelo que fizemos um roteiro com algumas visitas que não tínhamos feito anteriormente. Roma é por vezes considerada caótica, mas para mim é uma das cidades mais apaixonantes onde já estive. É um museu ao ar livre, a cada esquina encontramos arte e torna-se inspirador preambular pela cidade!
Continue reading “Roma – O que visitar em 3 dias?”

Viena by night

A nossa visita à cidade foi fugaz, mas foi suficiente para visitar os principais monumentos e atrações. Gostamos particularmente de visitar a cidade de dia e de noite para podermos testemunhar os dois cenários e apreciar a bela iluminação dos edifícios que normalmente existe nas cidades europeias. O nosso trajeto na primeira noite em que a sofreguidão de ver e conhecer não acaba!

Continue reading “Viena by night”

Viena – O que visitar em 3 dias?

Viena foi uma surpresa esperada, nenhum de nós tinha visitado a Áustria, a cidade está sem qualquer sombra de dúvidas no nosso top 5 europeu. Uma cidade deslumbrante que ofusca pela sua beleza arquitetónica. A cada esquina temos mais um edifício fantástico que nos rouba um suspiro sem qualquer dificuldade.

Continue reading “Viena – O que visitar em 3 dias?”

Praga – Roteiro de 4 dias

Praga é sem dúvida uma cidade encantadora, é relativamente pequena, é possível visitá-la a pé, o que mais gostamos é andar e preambular pelas cidades que passamos, então escolhemos visitá-la principalmente a pé. Existem outras opções, mas a magia da cidade obriga a andar na rua! A cidade das cúpulas atrai pela sua beleza ímpar, uma vista em altura oferece-nos esta visão magnífica sobre os telhados das suas casas. 

Continue reading “Praga – Roteiro de 4 dias”

Quinta da Regaleira em Sintra

A Quinta da Regaleira é o meu monumento preferido em Sintra, já visitámos mais do que uma vez, em família e somente os dois, a visita é sempre muito divertida e de cada vez que lá vamos, descobrimos qualquer outro delicioso pormenor que ainda não tínhamos visto. Os caminhos subterrâneos, o poço iniciático, o palácio, a capela, o espaço é simplesmente mágico.  Continue reading “Quinta da Regaleira em Sintra”